Um dos desprazeres da gestação, no meu caso, certamente é a insistente dor de cabeça. O medo de que algo está errado pode acontecer, mas essa dor é mais comum do que imagina.
Motivada principalmente pelas alterações hormonais e aumento do fluxo sanguíneo. E não é um sintoma exclusivo de quem já sofria de incômodos constantes antes da gravidez, pois, eu mesma raramente sentia.
A enxaqueca é outra classe frequente de dor de cabeça. Essa sim é do "cão" (tá explicado a fotinho, risos). É aguda e vai de moderada a forte e sem dó de você. Geralmente de um lado só da cabeça - mas se estiver sem sorte dá pra sofrer dos dois lados também. Dura de 4 a 72 horas. Isso mesmo. Você não leu errado, ela castiga! E pode vir acompanhada de vômitos, náuseas ou sensibilidade à luz ou ao ruído. Algumas gestantes pressentem a enxaqueca por apresentar sintomas de alterações visuais, formigamento e dificuldade na fala, antes que ela se instale. E podem começar uma hora antes da dor de cabeça em si.
A maior parte dessas dores de cabeça são desconfortáveis porém inofensivas para a mãe e o bebê. No entanto, pode sim ser indício de que algo está errado, mas sempre acompanhada de outros sintomas e mais provável no terceiro trimestre. Na gestação do Benício eu desenvolvi pré-eclâmpsia, no caso era a dor de cabeça misturada com pressão arterial elevada e outras coisitas. Aí sim eram sintomas de procurar um médico.
Nesta gestação eu tenho sentido bastante enxaqueca, e vou lhes dizer, é ruim demais. Eu posso tomar um banho demorado, dormir, comer, caminhar, nadar, mas a dor de cabeça não vai embora enquanto eu não tomo um paracetamol. Por mais que digam ser seguro para gestantes por não prejudicar o crescimento do bebê, evito ao máximo tomar medicamentos seja em qualquer fase da vida, só em casos de extrema necessidade como esse. Magicamente, cinco minutos depois de tomar o remédio o incomodo some (após ficar uns dois dias esperando ir embora por conta própria...)
Certos hábitos podem afastar essa perturbação. Evite a hipoglicemia e coma a cada duas ou três horas, ingerindo porções pequenas mas frequentes. Beba água abundantemente, este é o melhor remédio para qualquer coisa. Observe se a dor vem logo após comer algo específico e tire isso do seu hábito alimentar. Faça exercícios, leves e conscientes. Realize exercícios de relaxamento (já indiquei isso aqui) como yoga, meditação ou simplesmente feche os olhos e pense no que te dê prazer.
O paracetamol pode ser tomado um a cada 6 ou 8 horas. Se já padecia de enxaqueca antes de engravidar, talvez ele não adiante e seja melhor pedir orientação médica. Compressa fria pode ajudar. Faça massagens leves nos pontos em que sente a dor.
No meu caso a dor é insuportável ainda que pratique yoga, meditação, beba bastante água e evite a hipoglicemia (que sempre foi presente na minha rotina). Pois, como tive pré-eclâmpsia severa anteriormente, dessa vez tenho que a controlar mais cedo e seria bem pior se não tomasse estes cuidados.



4 Comentários

  1. Ai Lelly conheço bem essa dor, tive muita na minha segunda gravidez, alem da nauseas, e a minha muitas vzs não melhorcava nem com paracetamol, tinha que ir para o PS tomar medicaçåo na veia, affff é dificil, a minha melhorou com 20semanas. Bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não coopero, como muito chocolate.. rs.. 20 semanas? vou contar dia por dia até lá!

      Excluir
  2. Eu não tive dores de cabeça quando estava grávida, mas náuseas nossss, até o quarto mês.
    Tive dor de cabeça depois que nasceu hahaha, mas não por dar trabaaalho nada dessas coisas negativas q tanta gente veio me falar, mas por dormir picado. Aí acostumei e passou! rs

    Melhoraas pra vc!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. dor, qualquer que seja, é ruim.
    Se cuida amiga! Sei que às vezes é inevitável, mas tenta comer direitinho e tomar bastante água pra hidratar. Isso ajuda muito!
    Bjo.

    ResponderExcluir

E aí, o que você achou? :)